Usuário:Mariana M Guia

De EmBreveAqui
Ir para: navegação, pesquisa

Aula 16 de Setembro[editar]

kermés Urbana

Rally Conurbano Ecogênesis - Burle Marx - Teoria visionária que vinculava-se com a sustentabilidade urbana.

- TRABALHO

Escala macro >>>Escala micro.

Atuar na escala micro e na especificidade/ aplicação sem desvincular do objetivo macro!

Aula 23 de Setembro[editar]

- TRABALHO

Foi decidido pelo grupo Terrain Vague que buscaríamos contra-propostas viáveis para o projeto da OUC no Setor 9, Centro de BH. Atualmente, o centro de BH possui diversas construções de grande porte desocupadas. Porém, essa mesma região possui o melhor fornecimento de infraestrutura da cidade, como transporte, comércio, entre outros. Com o abandono da região, as dinâmicas locais também mudaram. O caráter sempre "vivo" ficou condicionado aos horários de pico, quando o comércio é nutrido pelos transeuntes que passam ou trabalham por lá. A proposta do grupo foi baseada nas diretrizes do plano da Operação Urbana Consorciada, que definem a malha da região central como "quadras centrais". De acordo como mesmo Plano, as diretrizes são condizentes com a ocupação, no ponto de vista do grupo. Dessa forma, buscamos seguir essa linha de raciocínio, porém, levantando especificidades da região, algo que a homogeneidade do Plano não explora.


Aula 30 de Setembro[editar]

- Setor 9/ Quadra Central -

Objetivo: Formação de rede de atendimento de comércio e serviços a população local e a possibilidade de criar novos caminhos para pedestres. Buscar formas de implementar ou fortalecer a rede existente - VER FACHADA ATIVA - PLANO DE SP

- ORIENTAÇÃO:

CONCEITO:Buscar questões conceituais, críticas que interessam ao grupo. Base teórica JUSTIFICATIVA: Base de dados. EIV/IBGE

Aula 07 de Outubro[editar]

- TRABALHO

Fruição x Uso "fruição: substantivo feminino 1.ato, processo ou efeito de fruir. 2.posse, usufruto de vantagem ou oportunidade. dir.civ num sentido amplo, aproveitamento ou utilização de uma coisa. 3.ato de aproveitar satisfatória e prazerosamente alguma coisa. "era dado à f. da literatura e das artes" Origem ⊙ ETIM lat. fruitĭo,ōnis 'gozo'"

<http://au.pini.com.br/arquitetura-urbanismo/127/alma-espacial-2-23216-1.aspx> <http://www.ufrgs.br/propar/publicacoes/ARQtextos/PDFs_revista_3-4/09_Douglas%20Vieira%20de%20Aguiar.pdf>

"E no edifício, adequadamente desenhado, o sistema de rotas deve articular uma distribuição de atividades com ele compatível. A função do edifício deve ser evidenciada naturalmente no arranjo espacial das linhas de movimento: são as seqüências espaciais. Diz-se aí que o espaço funciona, é inteligível, tem fácil leitura."

<http://www.campinas.sp.gov.br/governo/seplama/luos/2014_11_05_seminario_eugenio.pdf>

A realidade de Brasília:

"Em contraste com essa intimidade regrada de espaços mínimos, Lucio propõe a diversidade e generosidade da ocupação pública do solo, dado o dimensionamento das áreas abertas configuráveis por atividades de convívio comunal. Mas, se o urbanista viesse a visitar o conjunto anos após sua inauguração, certamente não se encantaria com “a realidade maior que o sonho” encontrado na posse que os moradores deram às áreas verdes. Ao contrário do que acontece no Plano, os térreos foram cercados, na maioria das vezes, extrapolando o perímetro da projeção de cada edifício. Soma-se a isso, o pouco cuidado na manutenção de equipamentos comunitários, resultado de uma introspecção que nem de longe lembra a almeja subtração da vida privada em favor da exterioridade pública proposta por pelo urbanista de Brasília."

<http://mdc.arq.br/2009/06/02/os-blocos-de-superquadra-um-tipo-da-modernidade/>

Existem diferentes aplicações dos modelos modernistas na Nova Capital.O assentamento das "lâminas" de habitação projetadas para Brasília seguiam as rígidas diretrizes modernistas, porém nem tudo se resume à Superquadra 308 Sul. Essa última é conhecida como quadra modelo. Com 9 blocos habitacionais, escolas, clube, passeios e jardins, ela é o resumo de todos os conceitos dos projetos urbanos da época. O pilotis livre permite o transito constante do pedestre, este sempre vigiado pelo porteiro de cada bloco. As redomas de vidro, onde cada vigia permanece, pouco ocupa do pilotis. São espaços amplos de livre circulação, assim como os caminhos que ligam a superquadra. Entretanto, como apresentado no texto "Os blocos de Superquadra" nem tudo é igual em Brasília. A possibilidade do transito de pedestres por vezes é impossibilitado pelo fechamento do pilotis em algumas regiões da Capital. Em alguns bairros de Brasília, o pilotis foi tomado pelo comércio ou fechado para garantir o uso do espaço somente pelos moradores.

Superquadra Plano.jpg Caminho.jpg] 108 Sul.jpg Jardim 308.jpg] Pilotis.jpg] Pilotis2.jpg] Conjunto-lucio-costa.jpg] Setorização.jpg] Pilotissegregado.jpg]

Aula 04 de Novembro[editar]

Hong Kong Hong kong escalator 2.jpg Hong Kong.jpg

High Line High park.jpg High line.jpg

Nova York Hudson Bridge.jpg Venice.jpg

Rotterdam Luchtsingel-Rotterdam ZUS Ossip-van-Duivenbode dezeen 468 18.jpg Luchtsingel-Rotterdam ZUS Ossip-van-Duivenbode dezeen 468 10.jpg

Chicago

Ver site : http://www.cityofchicago.org/city/en/depts/cdot/provdrs/ped/svcs/pedway.html

PedwayMap2013.jpg The Pedway Downtown Pedestrian Walkway System, Chicago.jpg

Georgia Tbilisi, Georgia.jpg

Copenhagen Bycicle path Copenhagen.jpg

Houston Houston.jpg

Filadélfia 6726de0875fed4bfdcfc7ff0b13253a1.jpg

Viena Viena.jpg

Paris Villa Belliard.Public passage of Paris Paris.jpg Paris 2.jpg Paris 3.jpg Passage des Panoramas, Vivienne-Gaillon, Paris.jpg

Canadá Biblioteca de Vancouver.jpg

Barcelona Barcelona.jpg

Irlanda Kilkenny, Ireland .jpg


- Intervenções: arte por BILL FITZGIBBONS Túnel abandonado é transformado em obra de arte por BILL FITZGIBBONS - Alabama EUA

[Arquivo:D60d6dd6d710982ff6b971ec108b6ddb.jpg | 200px]]


- Colagem

ESPECULAÇÃO.jpg

Aula 11 de Novembro[editar]

-PRE-BANCA- Propostas para a melhoria e desenvolvimento do trabalho

- Mapas com referências das intervenções. Usando as pesquisas previas, indicar em mapas as propostas pretendidas pelo grupo.

- Detalhar as propostas contendo as intervenções dos corta-caminhos. Pesquisar elementos legais que garantam a possibilidade da intervenção.

- Localizar em plantas, mapas e diagramas

- Indicar fluxos existentes e fluxos pretendidos. Justificar ambos.

- Ilustrar proposta de ambiência e qualidade do espaço publico. Justificar local da intervenção.

- Ilustrar por meio de montagens e fotoinserções as propostas.