Usuária:Bárbara Novais

De EmBreveAqui
Ir para: navegação, pesquisa

Trechos relevantes retirados do texto "Desenhando a cidade em tempos instáveis", de Saskia Sassen.

"O significado da arquitetura e urbanismo centrado nas tradições mais antigas de permanência se acham irrevogavelmente desestabilizados nas cidades complexas, ou seja, aquelas caracterizadas por redes digitais, aceleração, infraestruturas maciças para o transporte e para as funções econômicas e crescente alienação".

"Os arquitetos precisam enfrentar a enormidade da experiência urbana, a a presença esmagadora de arquiteturas maciças e de infraestruturas densas nas cidades de hoje, e a lógica irresistível do lucro que organiza muitos dos investimentos das cidades".

"Ao mesmo tempo, uma cidade está cheia de espaços subutilizados, frequentemente marcados mais pela memória do que por seu significado no presente como espaço subutilizado. Enquanto memórias, esses espaços se tornam parte da 'interioridade' da cidade, mesmo quando essa 'interioridade' está fora das lógicas da utilidade voltadas para o lucro e seus enquadramentos espaciais".

"Além disso, precisa-se de arquitetos capazes de navegar entre múltiplas formas de conhecimento e introduzir a possibilidade de uma prática arquitetônica localizada em espaços - tais como as intersecções de múltiplas redes de transporte e comunicação -, onde o olho nu ou a imaginação do engenheiro não vê um formato, nenhuma possibilidade de uma forma, infraestrutura pura e utilidade".